1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23

Nesta terça-feira (21), ocorreu a entrega da chave da casa própria para 200 famílias jaguariaivenses. O ato oficial contou com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Os conjuntos habitacionais entregues, Araponga e Rouxinol, com 100 unidades cada um, fazem parte do maior investimento em habitação nos últimos anos em Jaguariaíva. São mais de R$42 milhões investidos na área, sendo R$15 milhões no empreendimento entregue nesta terça. “Ainda temos grandes desafios na gestão habitacional, mas temos feito um trabalho intenso em conjunto com a Cohapar para equilibrar essa situação”, disse o prefeito de Jaguariaíva, José Sloboda (Juca).

O montante empregado neste projeto veio por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), com recursos dos governos municipal, estadual e federal. As casas, com 42 metros quadrados cada uma, contam com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externa. Elas contemplam famílias que possuem renda mensal de até R$ 1.800 reais.

Na passagem por Jaguariaíva Ratinho Junior veio acompanhado dos deputados Pedro Lupion, Nelson Justus e Alexandre Curi e também pelo secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, e o presidente da Cohapar, Jorge Lange. Ele foi recebido pelo prefeito Juca, vice Alcione Lemos e autoridades da região. Ele inicialmente vistoriou as casas e foi receptivo com vários munícipes. Destacou na oportunidade que as moradias representam a chance de emancipação de famílias que aguardavam por muitos anos a casa própria.

“Elas terão a oportunidade de ter um lar, um ambiente para criar os seus filhos, a família, e ter o seu patrimônio e qualidade de vida, que são sinônimos de felicidade”, afirmou Ratinho Junior.

Conforme o governador, a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e Jaguariaíva têm projetado em conjunto acabar com a fila de espera por casas próprias. “Temos focado muito em inovação na área habitacional. O Brasil nunca se preocupou em cuidar do idoso, por exemplo. Criamos o Viver Mais Paraná, que é uma política pública para essa população. Além disso, temos programas habitacionais do dia a dia para pessoas de baixa renda e muitos investimentos nessa área”, acrescentou.

Jorge Lange, diretor-presidente da Cohapar, ressaltou que os programas do órgão focam em todas as camadas da população, dos idosos aos de baixa renda. “É muito importante para o Paraná que as pessoas possam morar em lugares com segurança, instalações adequadas de água, luz e calçada, nesse modelo de bairro planejado, inclusive com captação de energia solar”, ressaltou.

Na sequência o Portal do Sertão ganhará uma trincheira na PR-151. Ela conectará com mais segurança as 200 casas, o condomínio do idoso e o Instituto Federal do Paraná (IFPR) ao centro da cidade. O secretário Sandro Alex deve analisar o projeto nos próximos dias. “Esse novo bairro se inicia com apoio do Governo do Estado. Diante da dimensão dessa estrutura e, levando em conta que o Instituto Federal também fica deste lado da rodovia, o governador Ratinho Junior determinou a construção de uma trincheira, que trará travessia digna e com segurança”, registrou.

Seleção - As famílias beneficiadas foram selecionadas a partir do sistema de cadastro da Cohapar, que após análise da documentação encaminhou os documentos para a aprovação de crédito pela Caixa Econômica Federal. A prioridade foi para famílias em situação de vulnerabilidade social, em especial aquelas residentes em área de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas.

O FAR custeou 90% do valor do imóvel e o restante será pago pelos moradores em 120 parcelas mensais, com valor mínimo de R$80 e máximo de R$ 270. Conforme o prefeito José Sloboda, os imóveis (casa e terreno) valem cerca de R$ 150 mil, e custarão, no máximo, R$ 22 mil a cada família.

Novas moradias - O prefeito Juca disse que as 200 novas casas ajudaram a diminuir o déficit habitacional do município, ainda estimado em 3,2 mil famílias. Em paralelo com a entrega desta terça, há o condomínio para os idosos, uma licitação para a construção de 207 casas pelo FGTS (outra modalidade habitacional, para famílias com renda de até R$ 6 mil), um projeto de 358 casas a ser licitado pela Cohapar e um processo de regularização fundiária que alcançará 929 famílias.

Dentro desse planejamento também estão as entregas de 51 residências no Loteamento Antônio Machado Filho, 50 propriedades para moradores de baixíssima renda (na modalidade doação) no bairro Portal do Cerrado e 29 casas para produtores rurais. A vice-prefeita Alcione destaca que os investimentos em habitação no município são fruto de um trabalho desbravador, iniciado na gestão do prefeito Otélio Renato Baroni, quando foram organizadas as finanças municipais e adquiridos terrenos pela prefeitura para a execução dos projetos de moradia para as famílias jaguariaivenses.

dsc_3708
dsc_3708 dsc_3708
dsc_3711
dsc_3711 dsc_3711
dsc_3734
dsc_3734 dsc_3734
dsc_3760
dsc_3760 dsc_3760
dsc_3769
dsc_3769 dsc_3769
dsc_3774
dsc_3774 dsc_3774
dsc_3776
dsc_3776 dsc_3776
dsc_3784
dsc_3784 dsc_3784
dsc_3786
dsc_3786 dsc_3786
dsc_3791
dsc_3791 dsc_3791
dsc_3801
dsc_3801 dsc_3801
dsc_3803
dsc_3803 dsc_3803
dsc_3806
dsc_3806 dsc_3806
dsc_3808
dsc_3808 dsc_3808
dsc_3816
dsc_3816 dsc_3816
z_mg_9000
z_mg_9000 z_mg_9000
_mg_8828
_mg_8828 _mg_8828


Missão, Visão e Valores

Missão

Atender os anseios da população jaguariaivense, aplicando de forma correta, racional e transparente todos os recursos recebidos, buscando sempre o bem comum, com respeito e dignidade, objetivando o progresso contínuo com qualidade.

Visão

Exercer com coerência, transparência e pragmatismo as atribuições públicas municipais, constituindo-se em centro de excelência e de destaque nacional.

Valores

  • Ética como princípio básico;
  • Respeito às leis, aos regulamentos e aos direitos dos cidadãos;
  • Economicidade;
  • Transparência;
  • Comprometimento e pontualidade;
  • Honestidade / Integridade;
  • Responsabilidade;
  • Disponibilidade para mudanças tecnológicas e de conhecimento;
  • Preservação do patrimônio;
  • Administração confiável e orientada para o interesse público;
  • Cooperação;
  • Saúde e segurança no trabalho;
  • Preservação do meio ambiente;
  • Sinergia com os aspectos políticos;

Vídeo - Febre Amarela

Vídeo - Combate à Dengue

Vídeos - Gripe