1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Projeto piloto de habitação iniciado em Jaguariaíva será levado a outras cidades do Paraná

O projeto piloto em andamento em Jaguariaíva, de construção de um condomínio com 40 casas para atendimento da população idosa, vai se expandir ano que vem no Paraná. Nesta quinta-feira (24), na Feira Paraná em Ponta Grossa, o governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou a importância desta modalidade de moradia social e anunciou que empreendimentos semelhantes serão erguidos em 14 cidades paranaenses, dentro do programa habitacional Viver Mais Paraná.

Para o prefeito de Jaguariaíva, José Sloboda, é um orgulho para o município ter saído na frente, acreditando num projeto que deve atender a necessidade de moradia digna para cidadãos da terceira idade. Um dos fatores que contribuiu com a escolha de Jaguariaíva para lançamento do projeto foi a contrapartida da Prefeitura de Jaguariaíva, com a doação da área no Loteamento Portal do Sertão, o que viabilizou as obras. “É uma soma de esforços, somos muito gratos ao Governo do Estado por esse projeto ser instalado pioneiramente em Jaguariaíva e hoje estar sendo levado a outras regiões do Paraná”, diz.

Em Jaguariaíva o projeto está recebendo R$ 3,8 milhões de investimentos do Governo do Paraná por meio da Cohapar. As casas são adaptadas às necessidades dos idosos e construídas em condomínios horizontais fechados, que podem ser utilizadas por casais ou pessoas solteiras, pagando um valor bem menor que um aluguel convencional.

Infraestrutura completa – O projeto prevê uma série de equipamentos de saúde, assistência social e lazer que ficarão à disposição dos futuros moradores. Entre eles, praça de convivência, biblioteca, sala de informática, academia ao ar livre, horta comunitária, salão de festas e atividades, pista de caminhada e quiosques próprios para a prática de jogos.

Os empreendimentos também são equipados com ambulatório para atendimentos médicos básicos aos residentes, guarita e sala de administração, sistemas de geração de energia solar, captação de águas das chuvas e implantação de poço artesiano, quando possível. A manutenção será feita por funcionários do próprio município, que também prestarão atendimento básico aos moradores.


Vídeo - Covid 19