1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Fósseis de 400 milhões de anos atraem estudantes e pesquisadores para Jaguariaíva

O município de Jaguariaíva é conhecido no meio científico por ser rico em fósseis de invertebrados marinhos devonianos.  A principal fonte para estudos paleobiogeográficos fica no trecho do antigo ramal ferroviário Jaguariaíva-Arapoti, lugar que têm atraído até 20 turmas de acadêmicos e pesquisadores por ano.

Nesta sexta (4), a visita foi de estudantes do curso de Agronomia da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) de Bandeirantes. Eles foram recepcionados pelo diretor de Meio Ambiente da Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente, Leonardo von Linsingen, coordenadora de Esportes Andressa Wolters e  a chefe de Gabinete, Gisele Siryng.

De acordo com o professor de Geologia e Paleontologia que acompanhava as turmas, Túlio Roberto Pavilhão, em Jaguariaíva é possível aprofundar estudos na área de forma atrativa. “O sítio paleontológico existente na cidade, além de abundante material, tem acesso relativamente fácil, dentro da área urbana, e com escavação artificial da terra feita pela linha férrea. Para mim já se tornou um padrão vir à Jaguariaíva para estas pesquisas”, disse Pavilhão.

dsc_0592
dsc_0592 dsc_0592
dsc_0595
dsc_0595 dsc_0595
dsc_0602
dsc_0602 dsc_0602
dsc_0606
dsc_0606 dsc_0606
dsc_0609
dsc_0609 dsc_0609
dsc_0613
dsc_0613 dsc_0613
visita
visita visita


Vídeo - Covid 19