Pesquisa

Arquivo

Arquivo de publicações do antigo site da Prefeitura Municipal de Jaguariaíva, que esteve online até o dia 05 de abril de 2019.

8º Conferência Municipal de Saúde discute problemas e propõe ações

Não Publicado

Publicação Original: 1/07/2009

Tendo por principal objetivo o levantamento de propostas para os planos de saúde 2010/2013, com primazia da atenção integral em uma perspectiva da promoção da Saúde, destaque para a atenção básica e eleição dos representantes que irão compor o Conselho para o biênio 2010/2011, a Prefeitura de Jaguariaiva, através da Secretaria de Saúde, junto com o Conselho Municipal de Saúde, promoveu a 8ª Conferência Municipal de Saúde.

Com o tema Conselho de Saúde e Ações, o encontro propiciou aos participantes uma ampla discussão dos problemas, com apresentação de propostas e metas, visando à organização do setor para os próximos quatro anos. A palestra sobre o tema foi ministrada por Isaias Cantóia Luiz, Chefe de Divisão de Informação e Analise Situacional em Saúde, da 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa.

Ao declarar aberta a 8ª Conferência, o prefeito Otélio Renato Baroni disse que a promoção de conferências não se trata apenas do cumprimento de uma legislação, mas também a oportunidade de reunir a sociedade organizada em torno dos mesmos objetivos, buscando alternativas que melhorem cada vez mais a qualidade dos serviços prestados, principalmente na área da saúde pública. “A participação popular em eventos como esse permite que as pessoas possam reconhecer o que o poder público tem feito em cada setor e os investimentos nas áreas mais críticas”, disse o prefeito. Para o Secretário de Saúde, Mário Fonseca Filho, a realização da Conferência objetivou, além do levantamento de metas e apresentação de propostas, a democratização do Conselho através da participação dos mais variados segmentos da sociedade civil organizada. O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Vinicius Nadal de Masi, reafirmou a importância do momento e destacou a necessidade de firmar parcerias com os governos estadual e federal para implantação de programas que tragam melhorias para o setor.

Após a abertura oficial da 8ª Conferência, os grupos de trabalho foram divididos entre usuários, gestores e prestadores de serviços na saúde e trabalhadores da saúde, partindo então para a escolha dos novos representantes do Conselho, que ficou assim representado: Na condição de usuários, Sitim e Norske Skog Pisa; Maçonaria e Rotary Club; Sindiserv e APMFs; Pastoral da Criança e Fundação Santa Marta; CMDCA e APOJAGUAR; Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Igreja Senhor Bom Jesus da Pedra Fria. Como Gestores e Prestadores, SEMUS e ASMUJ; Prestadores, CASMI e Projeto Vida; Casa da Nutrição e APAE. 
No segmento dos trabalhadores da saúde o SINDISAUDE, COREN e ASSEF.

Ao final da Conferência foram apresentadas e aprovadas 24 propostas e metas para o Plano de Saúde 2010 a 2013.

Foi notícia no Página Um: Ações Sociais são exemplo

Não Publicado
Publicação Original: 11/07/2009
25/06/2009 – pág. 02
 

Editorial – O serviço social surge no Brasil como uma medida dos poderes dominantes para frear o avanço do comunismo, na década de 1930, frente às inúmeras insatisfações dos trabalhadores do período de industrialização do país.

A profissão se consolidou na década de 1950 e ainda manteve viés conservador, de controle da classe trabalhadora, até os anos 70. No entanto, a transformação de seu conceito foi total, enlevada pelas lutas contra a ditadura e pelo acesso a melhores condições de vida ao longo dos anos 80. A partir de então, o serviço social vem afirmando projeto comprometido com a democracia e com o acesso universal aos direitos sociais, civis e políticos. É nessa linha, da valorização dos Direitos Humanos, que vem atuando o poder público de Jaguariaiva, desde o início do ano, quando o novo prefeito, Otélio Renato Baroni (PT) assumiu o Executivo.
Alguns exemplos da correta utilização da estrutura pública na assistência social são apresentadas hoje em reportagem sobre projetos e geração de renda no município. A fábrica de sabão a partir de óleo usado ou os programas de confecção de roupas vão além do assistencialismo e partem para a inclusão social das famílias. O método que vem sendo experimentado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, em que não apenas se atende aos pedidos de quem procura a Prefeitura, mas garimpa-se pela cidade os que também precisam de ajuda e não têm coragem de pedir, certamente servirá de modelo.

Em Jaguariaiva, a assistência social é entendida como direito do cidadão e dever do poder público, realizada através de conjunto integrado de ações. Ao contrário do que ainda se vê em outras cidades, onde em vez de atenção direta à população, o que se faz é assistencialismo político, ou seja, aquelas “doações” de gestor “bonzinho”, que geralmente exige algo (voto, por exemplo) em troca.

Jaguariaiva se mobiliza para elevação da Comarca à Entrância Intermediária

Não Publicado

Publicação Original: 10/07/2009

Ao mobilizar a sociedade civil organizada para apresentar e registrar as dificuldades do judiciário local foi dado o primeiro passo para a viabilização de Elevação da Comarca de Jaguariaiva à Entrância Intermediária, significando melhorias e agilidade nos trabalhos desenvolvidos, uma vez que a cidade poderá contar com pelo menos mais um juiz para dar prosseguimentos aos processos.

Hoje apenas uma juíza, Patrícia Roque Carbonieri, julga todos os processos. A Conferência para a Viabilização foi realizada no dia 9 de Julho, no Clube Recreativo Municipal e contou com a participação do advogado João Lozeski, que representou a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Castro, Selma Aparecida Rodrigues Garcia, da juíza do Fórum local, Patrícia Roque Carboniere, o representante do Ministério Público, Wanderlei Gonçalves Custódio, o prefeito municipal, Otélio Renato Baroni, o representante da OAB local, Roberto Balbela e o deputado Estadual, Péricles de Holleben Mello, além de vários representantes dos mais diferentes segmentos. O segundo passo foi a elaboração de uma ata do encontro para posterior encaminhamento ao presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Desembargador Carlos Augusto Hoffmann.

Ao abrir a conferência, o advogado João Lozeski ressaltou a importância do encontro para a discussão e apresentação das dificuldades do município em relação ao judiciário, bem como o apoio do prefeito Otélio Renato Baroni em todas as questões que envolvem as melhorias pleiteadas, como por exemplo, a disponibilidade de funcionários e do terreno para a construção do novo prédio do Fórum. Já o delegado da OAB, Subseção de Castro, em Jaguariaiva, Roberto Balbela, focou sua explanação na importância da Elevação da Comarca de Jaguariaiva à Entrância Intermediária. Balbela salientou a demora nos julgamentos devido ao elevado número de processos, sempre crescentes, e na dificuldade do judiciário atender a demanda. “Essa é nossa principal preocupação”, afirmou. Mas com a Elevação da Comarca, Balbela acredita que Jaguariaiva passe a ter mais atrativos para que os juízes venham já promovidos e fiquem mais tempo, podendo conhecer melhor a Comarca. Para se obter a Elevação há três critérios que definem a instalação e elevação da comarca. O número de habitantes, de processos e o desenvolvimento econômico, além de outras peculiaridades de cada município, inclusive a construção de nova sede. “Nós reunimos essas condições e por isso estamos pleiteando a Elevação”, concluiu o advogado.

Durante a conferência, o prefeito Otélio Renato Baroni também enfatizou a importância do encontro e da união de toda a comunidade. “É com satisfação que mais uma vez participo da semeadura, do início de uma luta em favor de Jaguariaiva. Sabemos das dificuldades e por isso estamos juntos na mobilização de toda sociedade, procurando atrair outros nomes que já passaram por aqui e que hoje podem se somar a nós para atingirmos nosso intento, formando uma caravana de pessoas interessadas no pleito e na sensibilização daqueles que poderão levar adiante a reivindicação de toda sociedade jaguariaivense,”, disse o prefeito.

V Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

Não Publicado

Publicação Original:10/07/2009

Foi realizada, na última semana, a V Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que teve como tema central “Construindo as Diretrizes para a Política e o Plano Decenal”, abordando cinco eixos temáticos.

Entre eles, a promoção e universalização de direitos em um contexto de desigualdade, proteção e defesa no enfrentamento das violações de direitos humanos de crianças e adolescentes, fortalecimento do sistema de garantia de direitos e gestão da política municipal da Criança e Adolescente, em palestra ministrada pela psicóloga Adriana Turbay, de Curitiba. Na oportunidade também foram escolhidos os representantes do município que irão participar da VII Conferência Macro Regional e Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Durante a abertura dos trabalhos, o prefeito Otélio Renato Baroni falou sobre a importância do encontro e destacou algumas das ações voltadas à criança e ao adolescente promovidas pelo executivo municipal. “O trabalho não é fácil, mas temos concentrado esforços nesse atendimento, fazendo-nos presentes através de todas as áreas da administração como uma grande rede em favor das crianças e adolescentes de nosso município que, de modo geral, estão muito bem atendidas. Isso pode ser comprovado no atendimento dado às escolas e CEMEIs, através de merenda de boa qualidade, aos projetos sociais como Casa Lar, os Proases Primavera e Curumim, além de subsídios à entidades como a CASMI, COAALA, APAE, GRAAD, Casa da Nutrição, entre outros”, explicou o prefeito.

Ao declarar aberta a V Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, a presidente da entidade, Zenilda Lazzaris Bueno, depois de breve relato sobre as atividades do Conselho, convidou todos os presentes para participarem das discussões sobre os eixos temáticos e elaboração de propostas que possam contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas de atenção à infância e juventude.

A representação do município na VII Conferência Macrorregional e Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente também foi definida. Representando o CMDCA, governamental, Maysa Nuermberg de Vasconcellos Costa e Maria Márcia C. Hornung. CMDCA não governamental, Francisco dos Santos Marcos e Celso Antunes dos Santos. Do Conselho Tutelar, Pedro Costa Passos, Suzete Kubisse, Milton Jéferson da Silva e Walter Custódio de Oliveira. Para representar os adolescentes foram escolhidos Eliardo Maceno e Silva, Tatiane Miranda de Oliveira, Luiz Guilherme Ferreira das Neves e Kátia Regina Mileski. Ainda como representantes de entidades governamentais Luiz Antonio de Souza e Paulo Derlei dos Santos. De entidades não governamentais Rosa Carneiro e Ruth Avany de Matos Nanni Rinaldi.

Município recebe visita de deputados

Não Publicado

Publicação Original: 25/08/2009

 

O município tem recebido, desde o início desse ano, a visita de vários políticos de destaque no cenário estadual e nacional. Devido ao bom trânsito político do prefeito Otélio Renato Baroni (PT), Ministros de Estado, Senadores, ex-prefeitos e deputados têm sido presenças constantes em Jaguariaíva, colocando-se à disposição da municipalidade.

Na última semana, esteve na cidade o deputado estadual Edson Strapasson (PMDB), acompanhado do ex-prefeito de Colombo, João Dal Pra e, posteriormente, o deputado federal André Vargas (PT).

Durante a visita, Strapasson afirmou conhecer e aprovar o trabalho do prefeito Baroni e a forma de conduzir a administração. “Em seis meses já é visível à guinada que foi dada e os investimentos já feitos em favor de Jaguariaíva”, disse o deputado, colocando-se à disposição do município.

Já o deputado federal André Vargas (PT), que esteve em Jaguariaíva no mesmo dia para encontro com o prefeito Baroni, falou sobre recursos para implantação de alguns importantes projetos em Jaguariaíva, reiterando sua disposição em firmar cada vez mais a parceria com o município. Construção de uma creche, recursos para o turismo e saneamento básico foram alguns dos temas discutidos.