1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Jaguariaíva define plano de ação para retorno às aulas em 2021 na rede municipal de ensino

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (SMECE) elaborou um plano de ação de volta às aulas para o próximo ano letivo. Programadas para o dia 8 de fevereiro, as aulas poderão ser retomadas de forma presencial, seguindo os protocolos de proteção e segurança, com regras e ações a serem aplicadas desde o acolhimento até a permanência dos alunos na unidade escolar.

Para os estudantes que voltarem às aulas, o programa inclui ações obrigatórias para todo o ambiente escolar, como uso de máscara, viseira, medição de temperatura, higienização das mãos e superfícies, controle sanitário no uso dos banheiros, ventilação, monitoramento de alunos e servidores com sintomas da Covid-19, distanciamento das crianças, entre outros, todos embasados pelos documentos orientadores do Ministério da Educação e da Saúde, bem como as exigências do Estado do Paraná/SESA.

No momento a SMECE trabalha com o processo de matrículas e rematrículas e simultaneamente realiza com os pais uma pesquisa sobre a intenção de encaminhar ou não as crianças às aulas presenciais para 2021. Esta é a segunda pesquisa, pois a secretaria realizou uma on-line em setembro, junto aos pais e responsáveis, para saber a opinião dos mesmos quanto ao retorno em 2020. Foi considerado no processo a maioria das respostas com um percentual de mais de 85% que foram contra o retorno.

Segundo a secretária de Educação, Erla Ribeiro de Mello, não haverá imposição para que o aluno frequente as aulas presenciais, tendo em vista a legislação e o programa que também objetiva a continuidade de aulas remotas como opção, neste em caso para realização em casa. Ela informa que entre as ações há o estudo da implantação do ensino híbrido, que poderá ter um modelo adotado pela rede.

Conforme a secretária Erla, neste ano atípico, que a educação e outras áreas tiveram que se adaptar para enfrentar a pandemia e continuar suas atividades, houve prosseguimento no trabalho de acompanhamento dos alunos na rede municipal, com os processos avaliativos formativos e de diagnóstico, onde uma das exigências era as devolutivas das atividades dos estudantes realizadas semanalmente em casa. Elas foram acompanhadas e orientadas pelos professores e equipes e aconteceram de forma satisfatória. E para o ano de 2021 há ainda a necessidade de realizar um diagnóstico presencial, segundo a SMECE, pois um dos pontos de grande relevância no programa de retorno é o nivelamento do aprendizado dos estudantes, pois há encaminhamentos de atividades em contra turno.

Todo o planejamento para a volta às aulas presenciais em 2021, foi elaborado pela SMECE e apresentado ao Comitê Municipal   de Planejamento e Providências para Retorno às Aulas Presenciais, para análise e considerações pertinentes através dos representantes dos vários segmentos, incluindo da saúde, executivo, legislativo, conselhos municipais, inclusive o tutelar, bem como dos pais, professores e conselhos escolares. “Sabemos que o desafio para o ano de 2021 será grandioso, como em 2020, porém com o apoio de todos os envolvidos vamos superar todos esses momentos juntos”, destaca a secretária Erla.


Vídeo - Covid 19