1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

Embora o município de Jaguariaíva seja um dos únicos na região a não registrar casos de dengue, a prevenção e a luta contra o Aedes aegypti continua. Neste mês a Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde promoveu mais um grande mutirão de limpeza.

A ação ocorreu no Jardim Primavera III, na saída para a área rural, onde fica uma caçamba para descarte de resíduos domésticos e também no Lago Azul e em pontos da Vila Kennedy II. No Primavera os agentes comunitários de saúde e de endemias recolheram uma grande quantidade de lixo jogado no entorno da caçamba. Entre os muitos materiais que estavam jogados a esmo estiveram móveis e eletrodomésticos, pneus, roupas e restos de materiais de construção. Foram dois caminhões de lixo recolhidos, inclusive no Lago Azul, área turística, foram vários os sacos de lixo cheios.

Os agentes alertam para a necessidade de destinar corretamente o lixo para evitar os criadouros do mosquito da dengue. É necessário manter os recipientes que podem acumular água sempre fechados, eliminando, assim, pontos propícios à reprodução do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Monitoramento – O Ministério da Saúde, com a pandemia do novo coronavírus, permitiu aos municípios a interrupção do trabalho de campo para realização do Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa). Em Jaguariaíva, contudo, foi decidido que as inspeções domiciliares e demais serviços preventivos continuariam, seguindo medidas preventivas.

Segundo a Vigilância, já foram concluídos quatro ciclos completos de visitas pelos agentes.  “Estamos no 5° ciclo e com três LIRAas realizados. No último o IPP (índice de infestação) foi de zero, porém como não era período endêmico, continuamos nos considerando um município infestado, como apontado no primeiro LIRAa do ano, em que o IIP foi de 1,8”, informa Gisele Marins, coordenadora do Departamento de Vigilância em Saúde do município.

Com os dados do LIRAa a Vigilância identifica os criadouros predominantes e verifica a situação de infestação no município, além de basear-se nesses dados para as ações de controle, tais como vistorias mais detalhadas, mutirões de limpeza, entre outras medidas para as áreas mais críticas. “Como temos municípios com casos confirmados aumentando o risco de termos casos também, optamos por não interromper o serviço”,explica a coordenadora.

dsc_6155
dsc_6155 dsc_6155
dsc_6159
dsc_6159 dsc_6159
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 14.34.20a whatsapp image 2020-11-12 at 14.34.20a
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.01 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.01
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.02 1 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.02 1
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.03 2 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.03 2
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.07 2 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.07 2
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.08 1 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.08 1
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.08 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.08
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.10 1 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.10 1
whatsapp image ...
whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.10 whatsapp image 2020-11-12 at 15.51.10

 


Vídeo - Covid 19