1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11

A administração municipal atua mais uma vez em parcerias para a redução da demanda habitacional no município de Jaguariaíva. Desta vez, a construção de 207 unidades, em uma área doada pela prefeitura municipal, deve contemplar famílias com renda acima de R$ 1.500, através do programa Verde E Amarelo (antigo Minha Casa Minha Vida), com financiamento pela Caixa Econômica Federal.

Nesta semana foram assinados os contratos das primeiras 37 unidades pela prefeita Alcione, a CEF e os mutuários que aderiram ao financiamento da casa própria. A ganhadora da licitação é a empresa Pizolato, que deve iniciar a terraplanagem da área em alguns dias. A contrapartida da prefeitura foi a doação dos lotes, avaliados em aproximadamente R$ 6,1 milhões, desonerando o valor final das residências.

A prefeita Alcione Lemos relembra que este empreendimento só está sendo possível porque a área de 58,60 ha foi desapropriada em 2011, processo realizado pelo então prefeito Otélio Renato Baroni. “O comprometimento da gestão Baroni com as demandas habitacionais garantiu que essa área estivesse sob posse do município e desse lugar a mais esse loteamento, oportunizando a casa própria a mais 207 famílias. Trabalhos como esse são sementes lançadas por pessoas que pensam coletivo, e nossa gestão é assim, plantamos sonhos que nascem em forma de realizações para nossa população”, afirmou a prefeita Alcione Lemos.

O investimento total ultrapassa os R$ 35 milhões. Toda infraestrutura, incluindo as casas, iluminação e ruas fica por conta da empresa.

A prefeita Alcione salientou que, além da oportunidade da casa própria, a construção do empreendimento representará geração de empregos, já que a previsão de término da obra é de dois anos. E para a realização das simulações e cadastros, a prefeitura municipal disponibilizou um espaço na Estação Cidadã, onde a representante da empresa Pizolato tem atendido os interessados no financiamento. Além disso, através da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Social (SHADS), a empresa tem disponível um banco de dados de inscritos interessados em adquirir um imóvel com financiamento acessível.

O início das obras está previsto para os próximos dias.

Desde 2009, foram construídas em Jaguariaíva 50 unidades habitacionais no Conjunto Professor Antônio Machado Filho, 51 unidades no Portal do Cerrado, 200 unidades no Portal do Sertão e 40 casas no Condomínio do Idoso, sendo este, unidade referência no Estado.

Perfil – O financiamento está disponível para famílias com renda acima de R$ 1.500. As parcelas são a partir de R$ 450 mensais, um valor bem acessível para quem quer sair do aluguel e ter a casa própria. A entrada varia de acordo com o plano, mas o valor pode ser parcelado ou descontado do FGTS do interessado. Caso o mutuário tenha um valor menor disponível no fundo, este também pode ser utilizado e complementado.

O loteamento Albatroz possui lotes com tamanhos variados, a partir de 200 m² e o tamanho das unidades edificadas é de 44,93 m².

Seleção dos lotes – De acordo com a empresa Pizolato, em razão da pandemia não haverá o tradicional sorteio, mas por exigência da CEF o processo será feito por módulos. Os lotes serão atribuídos aos interessados de acordo com a ordem de aprovação dos créditos.

Documentos – Para realizar uma simulação de crédito os interessados devem ir até a sala, localizada no Departamento de Habitação, munidos dos seguintes documentos: RG, CPF, CNH, comprovante de endereço, certidão de nascimento ou casamento, certidão de nascimento dos dependentes e carteira de trabalho. Para comprovação de renda formal, o interessado deve levar o último holerite ou declaração de Imposto de Renda.

Se o interessado não for vinculado ao trabalho com carteira assinada, mas possui emprego informal, o mesmo deve ter pelo menos um cartão de crédito em seu nome e estar munido das últimas três faturas do cartão ou dos três últimos extratos bancários ou então três últimos comprovantes de despesas domiciliares (água, luz, telefone ou internet.


Vídeo - Covid 19