1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23

A administração municipal jaguariaivense, através do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), executa no momento um projeto audacioso. Trata-se da obra que dá acesso à rede de água potável a mais de 600 famílias da zona rural do município por meio de poços artesianos.

As primeiras comunidades atendidas estão localizadas nos bairros Espigão Alto, Chapadão, Gentio, Cachoeira e Morro Azul. “O projeto também irá atender o bairro Cerrado da Roseira, após finalização do trabalho no Espigão Alto”, relata o diretor-presidente do Samae, Reginaldo Cheirubim. Foi protocolado ainda pelo prefeito José Sloboda, junto ao Governo do Estado, pedido para perfuração de poço artesiano no bairro Cadeado.

Maior parte dos poços conta com subsídio de R$52 mil oriundo de convênio com o Instituto Águas do Paraná para perfuração. Com recursos próprios, o Samae dá sequência na obra, com serviços complementares e materiais para levar a água canalizada dos poços para tratamento e depois até as casas. O investimento aproximado é de R$200 mil em cada bairro atendido, contando com materiais, como tubos e conexões, caixas d’agua, máquinas e mão de obra.

O investimento total em rede de abastecimento de água na zona rural do município é inédito, visto que a soma ultrapassa R$1 milhão. Os moradores, contudo, pagarão uma taxa mínima mensal de R$15 reais. “O objetivo do Samae com esses investimentos é levar ao povo sertanejo a mesma qualidade que temos na área urbana. Não é só água que estamos levando, mas qualidade de vida, dignidade e saúde”, conclui Cheirubim.

O trabalho para proporcionar água potável aos moradores da zona rural jaguariaivense tem sido grande principalmente devido à distância de uma residência da outra. No bairro Chapadão, por exemplo, a equipe do Samae chegou a instalar até 14 quilômetros de rede para que a água chegasse às moradias.

O abastecimento de água via poços artesianos resolve o problema dos moradores do campo que, antes da seca na região, conseguiam água para uso doméstico em nascentes próximas às suas propriedades ou em pequenas barragens feitas pelo Samae.

Em lugares como o Gentio a água já havia secado em algumas fontes. “Casas, escola e unidade básica de saúde estavam sem água e em menos de 60 dias conseguimos restabelecer o abastecimento”, conta Cheirubim. Além disso, a água existente, captada de forma improvisada em algumas propriedades, poderia sofrer contaminação de produtos agrícolas no subsolo.

Em alguns pontos como na Cachoeira a escassez de água é tanta que foram feitas no passado duas tentativas de perfuração de poço artesiano sem sucesso. Uma delas, inclusive, com 270 metros de profundidade, que também não deu certo.

“Mesmo com as dificuldades não desistimos, buscamos um geólogo, fizemos novos estudos e então conseguimos um poço com vazão de 10 mil litros/hora de água para a localidade”, relata Cheirubim. Segundo o prefeito José Sloboda, a água deste poço no Cachoeira será suficiente para abastecer o bairro com água de qualidade. “Vamos agora fazer o reservatório e ligar na rede de abastecimento”, disse. De acordo com Sloboda, a administração municipal não tem medido esforços para levar cada vez mais benefícios aos moradores da zona rural, assim como na zona urbana de Jaguariaíva.

 

poos artesianos...
poos artesianos samae_1 poos artesianos samae_1
poos artesianos...
poos artesianos samae_2 poos artesianos samae_2
poos artesianos...
poos artesianos samae_3 poos artesianos samae_3
poos artesianos...
poos artesianos samae_4 poos artesianos samae_4
poos artesianos...
poos artesianos samae_5 poos artesianos samae_5
poos artesianos...
poos artesianos samae_6 poos artesianos samae_6


Missão, Visão e Valores

Missão

Atender os anseios da população jaguariaivense, aplicando de forma correta, racional e transparente todos os recursos recebidos, buscando sempre o bem comum, com respeito e dignidade, objetivando o progresso contínuo com qualidade.

Visão

Exercer com coerência, transparência e pragmatismo as atribuições públicas municipais, constituindo-se em centro de excelência e de destaque nacional.

Valores

  • Ética como princípio básico;
  • Respeito às leis, aos regulamentos e aos direitos dos cidadãos;
  • Economicidade;
  • Transparência;
  • Comprometimento e pontualidade;
  • Honestidade / Integridade;
  • Responsabilidade;
  • Disponibilidade para mudanças tecnológicas e de conhecimento;
  • Preservação do patrimônio;
  • Administração confiável e orientada para o interesse público;
  • Cooperação;
  • Saúde e segurança no trabalho;
  • Preservação do meio ambiente;
  • Sinergia com os aspectos políticos;

Vídeo - Febre Amarela

Vídeo - Combate à Dengue

Vídeos - Gripe