1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23

Neste ano já foram contabilizados  quase 30 mil atendimentos no setor de TFD (Tratamento Fora do Domicílio) da Secretaria Municipal de Saúde (Semus). Este montante inclui agendamentos de consultas e exames especializados assim como, agendamentos de transporte para atendimentos dos pacientes nas diferentes referências.

Atualmente a Prefeitura Municipal de Jaguariaíva, através da SEMUS disponibiliza alguns procedimentos e especialidades no próprio município, facilitando assim o acesso dos munícipes ao atendimento. É o caso, por exemplo, da especialidade de ortopedia, em que hoje são atendidos em torno de 500 consultas eletivas ao mês. Além disso, também atuam no município profissionais na área de cirurgia geral, cirurgia vascular, psiquiatria, ginecologia, obstetrícia, neuropediatria e oftalmologia.

No território também são realizados algumas modalidades de exames, como a ultrassonografia, para qual hoje o município dispõe de estrutura própria que realiza a maior parte dos exames. A implantação desse serviço diminuiu de forma expressiva o tempo de espera dos pacientes e, só neste ano, com o auxílio da sala, foram realizados mais de 3.200 exames.

O serviço de TFD da Prefeitura de Jaguariaiva deve ser acionado quando são esgotadas ou ausentes as alternativas de tratamento do paciente no serviço básico de saúde, sejam eles consultas,  exames,  tratamentos  ambulatoriais,  hospitalares e/ou   cirúrgicos. Todo o encaminhamento se dá através das unidades básicas de saúde, que devem ser a porta de entrada no sistema. Após a primeira consulta é que se irá definir o plano de atendimento do paciente e, quando necessário, o médico solicitará os encaminhamentos, necessários para dar entrada nos atendimentos de TFD.

Atualmente são diversas as referências para as quais são encaminhados os pacientes do município que necessitam destes atendimentos, como Curitiba, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Campo Largo, Ortigueira, Castro e Ibaiti. O deslocamento às diferentes referências é realizado também pela Secretaria Municipal de Saúde e, para isso, o setor de TFD conta com uma frota de aproximadamente 11 veículos, dentre esses microônibus, vans, ambulâncias e automóveis.

Todos os veículos são revisados e com periódica renovação, graças à busca de recursos de emendas parlamentares e aprovação em projetos dos governos estadual e federal. Além disso, são quase 30 as pessoas envolvidas neste serviço, incluindo motoristas, controlador de frota, atendentes que fazem o acolhimento, administração da central de referência, entre outros. Vale ressaltar que os motoristas cumprem uma escala de trabalho e contam com horas de descanso entre uma viagem e outra.

Vagas - As vagas de média e alta complexidade externas  são gerenciadas de acordo com a abertura de agenda, que funciona via sistema de tecnologia da informação. “Assim que o paciente protocola a solicitação no setor ele é imediatamente incluso em fila de espera nos diferentes sistemas e, quando surge a vaga necessária  para o atendimento, em uma das cidades de referência ou mesmo no município, ele é comunicado via telefone para que retire retirar sua guia de agendamento”, explica a enfermeira Herica Castelari, coordenadora do setor de TFD.

Conforme a coordenadora, quando a consulta ou exame é em outro município, o transporte do paciente também já é agendado pelo próprio setor, sendo necessário apenas a confirmação na data anterior à viagem. “Com relação aos pacientes que já se encontram em tratamento, quando estes têm novos agendamentos, feitos diretamente nas referências, tratam-se de retornos, exames complementares, etc. Estes devem procurar o setor de TFD para agendamento do transporte”, acrescenta.

As viagens do setor de TFD ocorrem diariamente. Pacientes com necessidades especiais e acamados são buscados no domicílio e têm prioridade para deslocamento em veículo diferenciado ou mesmo ambulância, de acordo com a necessidade. Como não é possível destinar um carro para cada usuário do TFD, visto que são mais de 100 pessoas que viajam diariamente, os demais pacientes são encaminhados para as vans e ônibus da secretaria.

Cerca de 11 veículos, dentre esses microônibus, vans, ambulâncias e automóveis são mantidos para o transporte dos pacientes às unidades externas de referência.

O embarque ocorre nas proximidades das residências dos pacientes, sendo 26 os pontos estabelecidos para transporte na cidade. Atualmente o setor vem trabalhando para organizar as viagens de modo a favorecer o retorno o mais breve possível, inclusive para alguns destinos, como Curitiba e Ponta Grossa, estão sendo disponibilizadas duas vans diariamente. Mais informações podem ser obtidas no setor de TFD da Semus, anexo ao prédio da secretaria, que fica na Rua Rocha Pombo, esquina com João Perneta, 101, na Cidade Alta, ou nas unidades básicas de saúde do município.

Especialidades – Embora o mais comum seja o custeio de serviços de média e alta complexidade em centros maiores, a administração municipal luta para disponibilizar  mais equipamentos e especialistas na cidade. “Estamos a 110 quilômetros de Ponta Grossa, que é o principal centro de medicina de nossa região, por isso queremos implantar aqui mais serviços para resolver a demanda de saúde da população e fortalecer nosso hospital”, diz o prefeito José Sloboda.

A expansão das vagas locais deve se concretizar com a possível criação de uma microrregional de saúde em Jaguariaíva, tendo como contrapartida recursos da Secretaria de Estado da Saúde. Segundo Sloboda, o modelo regionalizado e colaborativo vêm ao encontro do plano de administração do novo secretário de Saúde do Estado, Beto Preto, e o chefe da 3ª Regional de Saúde,  Robson Xavier da Silva.

Em recente reunião com o prefeito e gestores da Saúde em Jaguariaíva, Xavier relatou que a ideia do Estado é que hospitais mais estruturados no interior, como o Hospital Municipal Carolina Lupion, tenham apoio do SUS para contribuir com o atendimento de vazios assistenciais em microrregiões. O prefeito José Sloboda também falou do assunto com o secretário Beto Preto em reunião na SESA no final do mês.

 


Missão, Visão e Valores

Missão

Atender os anseios da população jaguariaivense, aplicando de forma correta, racional e transparente todos os recursos recebidos, buscando sempre o bem comum, com respeito e dignidade, objetivando o progresso contínuo com qualidade.

Visão

Exercer com coerência, transparência e pragmatismo as atribuições públicas municipais, constituindo-se em centro de excelência e de destaque nacional.

Valores

  • Ética como princípio básico;
  • Respeito às leis, aos regulamentos e aos direitos dos cidadãos;
  • Economicidade;
  • Transparência;
  • Comprometimento e pontualidade;
  • Honestidade / Integridade;
  • Responsabilidade;
  • Disponibilidade para mudanças tecnológicas e de conhecimento;
  • Preservação do patrimônio;
  • Administração confiável e orientada para o interesse público;
  • Cooperação;
  • Saúde e segurança no trabalho;
  • Preservação do meio ambiente;
  • Sinergia com os aspectos políticos;

Vídeo - Febre Amarela

Vídeo - Combate à Dengue

Vídeos - Gripe