1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23

Publicação Original: 27/07/2009

Com a finalidade de orientar e acalmar a população em relação à gripe Influenza H1 N1, estiveram reunidos, em Jaguariaiva, representantes da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde e do Hospital Carolina Lupion, da 3ª Regional de Saúde, de Ponta Grossa, do Conselho Regional de Secretários Municipais de Saúde e representantes de Sengés, Arapoti e Pirái do Sul.

A reunião foi convocada pela 3ª Regional de Saúde com o objetivo de trocar informações entre os profissionais da área e acalmar a população sobre a pandemia. Adroaldo Correa Araújo, diretor da 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa, deixou claro que o momento não é de desespero ou pânico, mas sim de cuidados redobrados e orientação, principalmente quanto à postura a ser adotada nos casos suspeitos e confirmados. “Viemos acalmar a população e mostrar que estamos preparados para enfrentar a doença”, disse. Este foi o foco da reunião.

“A população não pode se deixar influenciar pelas notícias que disseminam o pânico e por isso estamos aqui, reunidos, para acalmar a população. Até o momento temos o registro de um óbito pela Influenza H1N1, no Brasil, enquanto que apenas no último final de semana, em Curitiba, morreram mais de 20 pessoas assassinadas”, comparou Adroaldo Araujo. Segundo ele, se a pessoa sentir os sintomas de gripe, com dores de cabeça, no corpo, febre alta e teve contato com alguém diagnosticado, aí sim deve procurar uma unidade de saúde para orientações. Mas se não teve o contato, trata-se apenas de uma gripe comum, que merece os cuidados normais. De qualquer forma, evitar locais de aglomeração e o contato com pessoas que estiveram, principalmente, na Argentina, Chile e Estados Unidos. Sobre o vírus Influenza, formas de contágio, prevenção, testes e tratamento, disponibilizados pelo Ministério da Saúde, a coordenadora de Ações Relacionadas à Influenza, Salete Stacheski, da 3ª Regional, fez longa explanação, esclarecendo quaisquer dúvidas dos presentes.

“O interessante desta reunião é a possibilidade de podermos trocar idéias e opiniões com outros municípios e com a Regional de Saúde, e adotarmos uma conduta única no combate e orientação da Influenza H1N1. No hospital, já temos uma ala separada para isolamento, mas apenas como garantia de eficácia no caso de virmos a ter algum caso confirmado, sem alarmes e sem pânico, disse João Miranda Junior, responsável pelo Hospital Carolina Lupion. Opinião compactuada pela presidente do Conselho Regional de Secretários Municipais de Saúde, Vera Rocha, que ressaltou a importância da mobilização para orientações em todos os municípios da região. As reuniões devem acontecer também em outros municípios, levando informações sobre o vírus aos profissionais da saúde e população.


Missão, Visão e Valores

Missão

Atender os anseios da população jaguariaivense, aplicando de forma correta, racional e transparente todos os recursos recebidos, buscando sempre o bem comum, com respeito e dignidade, objetivando o progresso contínuo com qualidade.

Visão

Exercer com coerência, transparência e pragmatismo as atribuições públicas municipais, constituindo-se em centro de excelência e de destaque nacional.

Valores

  • Ética como princípio básico;
  • Respeito às leis, aos regulamentos e aos direitos dos cidadãos;
  • Economicidade;
  • Transparência;
  • Comprometimento e pontualidade;
  • Honestidade / Integridade;
  • Responsabilidade;
  • Disponibilidade para mudanças tecnológicas e de conhecimento;
  • Preservação do patrimônio;
  • Administração confiável e orientada para o interesse público;
  • Cooperação;
  • Saúde e segurança no trabalho;
  • Preservação do meio ambiente;
  • Sinergia com os aspectos políticos;

Vídeo - Febre Amarela

Vídeo - Combate à Dengue

Vídeos - Gripe