1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23

Assistência farmacêutica beneficia mais de 400 jaguariaivenses ao dia

O município de Jaguariaíva registra em média o fornecimento de 100 mil unidades de medicamentos por semana e 400 pessoas por dia em suas farmácias municipais. São distribuídos mais de 5 milhões de unidades de fármacos ao ano, destinados ao tratamento das mais variadas doenças.

As farmácias municipais ficam em três pontos estratégicos da cidade, sendo eles os bairros Santa Cecília, Cidade Alta e Centro. Os medicamentos permitidos são disponibilizados nas próprias unidades de saúde da zona rural para os pacientes do campo. Já os controlados são retirados na farmácia da Unidade Básica de Saúde Dr. Hélio de Araújo de Masi, que é a de referência para esta parcela da população.

Para atender melhor aos moradores e garantir a qualidade dos remédios oferecidos, além de cumprir as exigências do Conselho Regional de Farmácias (CRF), as três unidades contam com a supervisão de farmacêuticos, mais os auxiliares de farmácia. Os pacientes atendidos são registrados num sistema de tecnologia da informação. Com isso há maior controle da gestão dos estoques, custos e outras informações de gestão.

Entre os critérios para a dispensação dos fármacos estão a apresentação de Cartão SUS, documento de identificação e receita médica de atendimento via SUS. Esta, por sua vez, deve conter o nome genérico do medicamento e também o tempo de tratamento, conforme especificações da lei municipal 2673/2017 e decreto 803/2017.

Receitas médicas para tratamento de doenças crônicas não transmissíveis como diabetes e hipertensão têm validade de 6 meses a partir da data descrita na prescrição. O farmacêutico responsável pela gestão das farmácias, Rogério Fracalossi, conta que está em fase de implantação o uso de uma carteirinha específica para estes usuários. “A carteirinha ‘Hiperdia’ terá espaço para receitas médicas, registros de controle da glicemia e pressão arterial, entre outras informações pessoais e do tratamento”, relata.

Outra novidade será o uso de sacolas ecológicas reutilizáveis por pacientes que fazem uso contínuo de medicamentos, como os insulinodependentes. “O objetivo é reduzir o descarte de plástico no meio ambiente e promover economia com a redução de sacolas distribuídas, que ficam em média de 70 mil ao ano”, diz Fracalossi.

Alguns medicamentos precisam de refrigeração para preservação de ativos. Refrigeradores para este tipo de componentes também estão disponíveis nas farmácias municipais, que também são responsáveis pela distribuição dos medicamentos de alto custo.

Os medicamentos de alto custo, para tratamento de enfermidades mais complexas, são fornecidos mediante procedimentos especiais, por meio de verbas dos governos estadual e federal. Para se ter ideia da importância do benefício, entre esses medicamentos excepcionais, dispensados de graça, está um com valor médio de R$ 8 mil reais a caixa. Um diferencial do serviço farmacêutico público local é a orientação do paciente para a entrada nos programas de medicamento de alto custo, que atualmente possui cerca de 800 usuários ativos.

Farmácia Semus - Cidade Alta.

Também é diferenciado o horário de atendimento nas farmácias públicas de Jaguariaíva. Nas farmácias das UBS Dr. Hélio Araújo de Masi (Centro) e Dr. Domingos Cunha (Santa Cecília), é possível retirar o medicamento até as 21 horas. Já na farmácia anexa à Semus, na Cidade Alta, onde fica a central de abastecimento, o atendimento é das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30.

Farmácia UBS Dr. Hélio Araújo de Masi.


Missão, Visão e Valores

Missão

Atender os anseios da população jaguariaivense, aplicando de forma correta, racional e transparente todos os recursos recebidos, buscando sempre o bem comum, com respeito e dignidade, objetivando o progresso contínuo com qualidade.

Visão

Exercer com coerência, transparência e pragmatismo as atribuições públicas municipais, constituindo-se em centro de excelência e de destaque nacional.

Valores

  • Ética como princípio básico;
  • Respeito às leis, aos regulamentos e aos direitos dos cidadãos;
  • Economicidade;
  • Transparência;
  • Comprometimento e pontualidade;
  • Honestidade / Integridade;
  • Responsabilidade;
  • Disponibilidade para mudanças tecnológicas e de conhecimento;
  • Preservação do patrimônio;
  • Administração confiável e orientada para o interesse público;
  • Cooperação;
  • Saúde e segurança no trabalho;
  • Preservação do meio ambiente;
  • Sinergia com os aspectos políticos;

Vídeo - Febre Amarela

Vídeo - Combate à Dengue

Vídeos - Gripe